Adam's Apple | October 22, 2017

Scroll to top

Topo

Sem Comentários

A camuflagem desafia a evolução

A camuflagem desafia a evolução
Otman Jira
  • 8 de outubro de 2013
  • Ideologia:
  • Criacionista musulmano
  • País:
  • Marrocos

É possível não só, se adaptar ao ambiente, mas copiá-lo exatamente como uma fotocópia?

A camuflagem ou mimetismo é considerado um método de ocultação extraordinário que possuem alguns animais para se esconder dos predadores e que consiste em ter umas formas ou cor semelhantes ao ambiente em que vivem. É uma estratégia que permite a alguns animais escapar de predadores que não conseguem distingui-los de seus arredores a olho nu.

Esta técnica é também vulgarmente utilizada no campo militar, uma vez que o inimigo confunde-o com o ambiente circundante.

O problema surge quando notamos que o mimetismo de muitos animais vai muito além de uma camuflagem protetora, perfeitamente lógico evolutivamente falando, uma vez que seus corpos reproduzem com exatidão o ambiente onde eles vivem como se fossem uma fotocópia biológica do seu habitat.

Agora devemos fazer a seguinte pergunta: Como é que estes animais conseguiram essas formas similares e idênticas ao meio ambiente?

Esta questão tem levado muitos problemas para a teoria da evolução, uma vez que destrói suas explicações com base no acaso e as intervenções inconscientes. De acordo com a teoria evolucionista, qualquer mudança que sofre um animal é devido a erros e mudanças aleatórias que fizeram algumas mutações inconscientes. Mas esta explicação não se encaixa no fenômeno de copiar com precisão formas naturais incríveis e colá-las na estrutura genética do animal.

Como aconteceu esse fenômeno?

 

Para fazer um copy / paste você deve primeiro ter os mecanismos necessários para executar essa tarefa é o elemento chave aqui, do que carecem as mutações, seria possuir uma memória, uma vez que sem esta não da para guardar a forma de uma imagem desejada e depois copiá-la como fazem as impressoras e fotocopiadoras.

Nem cabe explicar esse fenômeno por coincidências cegas, já que este fenômeno se repete com frequência e em animais de diferentes espécies que vivem em ambientes diferentes, o que também indica um Designer Inteligente que programou a informação genética destes animais segundo seu ambiente.

Nem mesmo pode ser explicada pela famosa palavra “adaptação” utilizada pelos evolucionistas, a fim de enganar as pessoas em nome da ciência uma vez que nenhum animal é capaz de dar a si mesmo a forma alterando a sua própria estrutura genética segundo o ambiente em que ele vive. E isso nem um biólogo experto consegue fazer.

Os biólogos evolucionistas afirmam que a “seleção natural”, explica o processo evolutivo, já que esta determina quais variáveis ​​têm maior probabilidade de sobreviver.

Mas a seleção natural deve atuar sobre as mutações que ocorrem aleatoriamente, e uma vez o animal adaptado ao meio ambiente, e preparado para sobreviver (camuflado), não seria necessário para a seleção natural continuar funcionando até transformar um animal em uma cópia exata de seu ambiente.

Se, como é defendido em meios evolucionistas, a seleção natural, invariavelmente, levasse os animais a se tornar cópias exatas de seu ambiente, esta seria a norma na natureza e não a exceção.

Muitos animais adquirem elementos de camuflagem como uma forma de se proteger, mas não uma exata e desnecessária reprodução artística do habitat de em seus corpos.

Se a seleção natural levasse a os seres vivos desnecessariamente a reconstruir o seu habitat, isso iria mostrar uma inteligência e habilidade artística, que permitiria imaginar, que a seleção natural é uma força consciente. O que ninguém nunca disse nos meios evolucionistas.

Com tudo o que temos mostrado, você pode ver a impossibilidade da formação deste incrível fenômeno através de mutações inconscientes, cujas intervenções em sistemas complexos, mas que só causam deformações. E aceitar a explicação imaginária e ilógica da teoria da evolução nada mais é que uma maneira de fugir da verdade e defender cegamente uma teoria baseada no acaso e nas ditas intervenções inconscientes, a fim de manter a palavra “Deus” longe das suas crenças.

E eu só posso pedir-lhes para abrir suas mentes, pensar logicamente e refletir sobre a seguinte questão: Pode um cego inconsciente, que não tem memória ou as mãos, pintar uma paisagem que jamais viu, sem informações dele, e ainda repetindo-o muitas vezes?

Por que a seleção natural iria copiar uma paisagem com precisão em um animal que não precisa de tanta precisão, porque com muito menos esta camuflado para sobreviver no seu ambiente?

Por que esse fenômeno não é a norma na natureza, se a seleção natural não para, até que cada animal tem copiado exatamente o habitat em que vive no seu corpo?

 

 

mimetismo

Blog de Otman Jira:

http://cienciaycreacionismo.blogspot.com.br/

Enviar Comentário